Tipos de coleiras para cachorros

Em muitas casas a coleira de cachorro é utilizada apenas como um acessório para deixar o peludo ainda mais fofinho. No entanto, esse item é indispensável para garantir a segurança do animal, seja em casa, durante os passeios ou em uma visita ao veterinário. 

Além disso, ela também pode ser suporte para a plaquinha de informações, essencial para identificar o dono de um pet que se perdeu ou fugiu de casa.

Existem coleiras de vários tipos e cada uma delas conta com uma infinidade de modelos, com cores diferentes, formatos, acessórios e tudo mais. Por isso, ao escolher, é importante saber quais são esses tipos para comprar uma opção que seja adequada para a raça, porte e comportamento do seu peludo.

Continue a leitura para conhecer os tipos de coleiras de cachorro e suas principais características.

1- Tradicional (plana)

É o tipo mais comum de todos e mais utilizado também. Fica como um colar no pescoço do cachorro e é normalmente utilizado em casa com a plaquinha de informações do pet e de seu dono.

Este tipo de coleira pode ser utilizado com a guia ao levar o peludo para passear, desde que o animal seja dócil, não tenha o hábito de puxar ou seja de pequeno porte. Caso contrário, ela pode machucar o animal, causar desconforto ou não ser resistente o suficiente se ele avançar em outro pet ou pessoa. 

2- Peitoral

Como o nome já diz, esse tipo de coleira fica em volta do tórax do cachorro e sua base de sustentação é no peito, protegendo seu pescoço. Por causar quase nenhum desconforto, é ideal para raças de pequeno porte. No entanto, devido a isso, o cão pode se habituar a puxar a guia o tempo todo durante os passeios. 

A coleira peitoral, também é muito indicada para cães velhinhos, que têm dificuldade para se locomover e necessitam apenas de segurança e orientação do dono durante suas voltinhas na rua. Por ser muito confortável e ajudar a guiar o cachorro, é a melhor opção para os peludos idosos.

3- Peitoral anti-puxão

É quase totalmente semelhante à coleira peitoral comum, a diferença está na fixação da guia que, em vez de ser presa nas costas do cachorro, fica encaixada no peito. Assim, quando o cão puxa a guia durante o passeio, ele é arrastado para o lado e gira na direção do seu dono. 

Apesar disso, essa correção no comportamento não causa nenhuma dor ou desconforto, só evita que o cachorro dispare para frente. Com o tempo, depois de tanto tentar e não conseguir, o peludo é vencido pelo cansaço e perde o hábito de puxar.

Devido a essas características, a coleira peitoral anti-puxão também é conhecida como easy walk (caminhada fácil).

4- Enforcadora (coleira da obediência)

A coleira da obediência, chamada por muitos de enforcadora ou enforcadeira, é um tipo de coleira que a guia e o colar são uma única peça. Assim, quando o animal puxa, a guia é tensionada e o colar diminui de tamanho, causando um enforcamento temporário no animal.

O desconforto é tanto, que ao puxar a guia o cão cede imediatamente e, com o tempo, passa a evitar o comportamento. Por isso, seu uso é controverso, já que “estimula” a obediência do animal por meio do enforcamento.

Entretanto, é comum ver treinadores que utilizam este tipo no adestramento de cães de porte grande ou gigante. Neste caso, o uso é seguro, pois o profissional sabe quando utilizar a enforcadeira e a maneira correta de fazer isso, evitando desconforto ou lesões no animal.

Pronto, agora você já conhece os principais tipos de coleiras para cachorros. E então, já identificou qual deles é o mais adequado para seu peludo?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *